Rosca direta fazer com barra reta ou w ?

Fazer rosca direta com barra reta ou w ?

Uma questão muito comum na musculação é sobre qual barra usar no exercício rosca direta.
Alguns vão dizer que a barra reta recruta muito mais o bíceps, enquanto outros que a barra W vai recrutar menos, mas é muito mais segura para os punhos.

Rosca direta – barra reta vs barra W

Antes de qualquer coisa, caso você não saiba o que é uma barra W (ou EZ) aqui está ela:
A respeito da barra reta ser superior a barra W em termos de ativação do bíceps, na teoria, a reta vai estimular mais o músculo alvo porque a pegada é totalmente supinada (palmas para cima).
Já na barra W, usamos um meio termo entre pegada supinada e neutra, o que vai requisitar um pouco mais do braquiorradial e braquial (e um pouco menos do bíceps).
Esta pequena mudança no ângulo permite que a rosca direta seja realizada de uma maneira mais confortável, natural e segura.
Já a barra reta é famosa por causar dores no punho, antebraço e/ou cotovelo, algo que pode influenciar em quão pesado você consegue treinar sentindo dores.
Em suma, a barra reta vai ativar mais o bíceps enquanto a barra W vai ativar menos, mas, em troca, permite uma execução do exercício mais segura.
Agora temos outra questão em mãos: devemos nos focar em ativar o bíceps o máximo possível ou abrir mão de uma parte do estímulo em prol da segurança ?
Na verdade, melhor mesmo seria treinar com segurança usando a barra W e ainda ter mais ganhos de quem usa a barra reta.

“Hã ?! Como assim ? Você acabou de dizer que a barra reta é superior no recrutamento muscular do bíceps”

Pois é, mas você não está olhando para o quadro geral.
Digamos que 100 pessoas com o mesmo peso corporal, idade e genética, usaram o mesmo treinamento para bíceps e a mesma dieta, mas metade fez rosca direta apenas com a barra reta e a outra metade apenas com a W.
Se fosse possível monitorar ambos os grupos por anos, provavelmente o grupo que mais teria progresso seria o que usou a barra W, mesmo com a barra reta exigindo mais do bíceps.

“Mas como isso ?!”

Simples.
A diferença entre a barra reta e W está longe de ser gigantesca como as pessoas imaginam. Além disso, o foco da barra W pode mudar um pouco para os músculos braquiorradial e braquial, mas ambos contribuem para o tamanho e força do seu braço como um todo.
No final da história, se você treinar pesado usando qualquer uma das barras, os ganhos virão e a diferença, mesmo com vários anos, será pouca.
Lembre-se também que os usuários de barra reta correm um risco maior de lesão do que os usuários de barra W.
Imagine que, no decorrer dos anos, várias pessoas do grupo da barra reta poderão se machucar usando a barra reta (o que não é incomum), isto não vai apenas obrigar estas pessoas a diminuírem as cargas no treino de bíceps, mas em outros grupos musculares que também poderão ser afetados pela lesão.
Enquanto isso os usuários de barra W, em sua maioria, treinarão pesado por vários anos, com menos chances de lesões e com um potencial maior para ganhar massa muscular em vários grupos musculares (além do próprio bíceps).
O que estamos querendo dizer com essa comparação hipotética (mas que tem embasamento) é que nem sempre uma característica “superior” de algo é benéfica no quadro geral a longo prazo.
Barra reta com certeza pode estimular mais o bíceps, mas a longo prazo, a segurança que a barra W traz, vai gerar maiores ganhos ao permitir que o indivíduo treine mais e com menos chances de lesões.

Leave a Comment