Mitos sobre exercício físico

Hoje em dia, com o aumento dos conhecimentos que envolvem o mundo do esporte e da nutrição esportiva, foi possível desmistificar alguns mitos sobre exercício físico durante muito tempo adotados. Sendo assim, enumeramos algumas das mentiras mais conhecidas, e damos uma breve explicação sobre os motivos que nos levam a refutar essas ideias mal concebidas.

1) Fazer agachamentos faz mal aos joelhos

Ideia completamente errada! O agachamento é um movimento que nós executamos desde muito cedo, ou melhor, desde que começamos a adotar a posição ereta e a andar, sendo assim um movimento primal.
A forma como muita gente faz agachamentos, ou seja, a maneira como as pessoas colocam os pés, as cargas utilizadas, etc, é que pode levar a lesões nos joelhos, e mesmo noutras partes do corpo, como as costas.
Além do mais, os agachamentos completos podem ajudar muito o nosso organismo noutras funções corporais, como a digestão e a eliminação, através das forças de compressão exercidas pelas coxas no abdómen inferior.
agachamento

2) Preciso fazer muito abdominais para chapar a barriga

Você precisa é de jacar menos e saber se exercitar da forma correta!
A maneira como você come e bebe, é fundamental para evitar a deposição de gordura corporal localizada na barriga. Sendo assim, a nutrição é o passo número 1. Você pode também juntar à sua dieta um queimador de gordura, de modo a que a gordura corporal, e em especial na barriga, seja mais rapidamente consumida por aumento do gasto energético.
Quanto ao exercício físico, dê preferência aos movimentos compostos como agachamentos, lunges, peso morto, burpees, pois utilizam uma maior quantidade de massa muscular, e complemente esse trabalho com sprints para queimar mais gordura.
Ah! E não se desculpe com a ideia de que a sua genética é mais forte que você. Se os seus genes lhe dizem que irá ter gordura na barriga, fique sabendo que a carga genética se exprime consoante a sua interação com o meio ambiente.
 mitos-sobre-abdominais

3) O treino de força faz mal à saúde

Na sociedade existem ainda muitas pessoas, principalmente mulheres, que associam única e simplesmente o treino de força ao tipo de treino que culturistas fazem, tendo receio de ficar muito “musculosas”, e com aspecto masculinizado.
Além disso, associam o treino de força ao consumo de suplementos para ficar “enormes”. Pior ainda é a ideia, na cabeça de algumas pessoas, que esses suplementos podem ser comparados a “drogas”.
Ainda, dizem que têm receio de fazer esse tipo de modalidade pois pode ser perigoso, uma vez que, ao se fazer muita força pode também se desencadear certas patologias ou correr riscos de se sofrer um AVC, por exemplo. Então optam por modalidades como as caminhadas, a hidroginástica ou o yoga.
Ora, essa ideia nada mais é do que um mito. Qualquer pessoa que queira melhorar a sua capacidade funcional e a sua longevidade precisa treinar a força! Se há algo que faz bem à saúde (quando corretamente realizado), e que deve começar a ser utilizado com maior frequência é o treino de força, quer para a melhoria da performance, quer para a prevenção e tratamento de doenças metabólicas.
Além disso, não se pode confundir suplementos (produtos que se vendem legalmente e que promovem a condição esportiva e ajudam a atingir os objetivos principais de parâmetros corporais ideais), com substâncias como os esteróides anabolizantes. Esses sim, com o seu consumo regular, levam ao crescimento muscular e definição corporal massiva, conferindo às pessoas que os consomem o aspecto “grande” que muitas pessoas imaginam. Além disso, esses sim,  podem trazer graves consequências para a saúde humana! Esses efeitos não se verificam com o consumo REGULAR de suplementos como o whey protein, os pré-treinos, os recuperadores pós-treino, ou osprodutos para emagrecimento entre outros.
treino-de-força-mulheres

4)  “Preciso terminar  o treino acabada para sentir que treinei muito bem!”

Hoje em dia, é comum se ver as pessoas a fazerem treinos exaustivos e com intensidades elevadas, principalmente como aqueles que se fazem nas modalidades como o Crossfit.
Um bom treinador,  consegue que uma pessoa acabe o treino bastante cansada, para poder induzir a adaptação corporal que vai levar à melhoria da sua saúde e performance, ou seja, vai levar ao estresse, mas na dose certa.
Você não precisa ficar encharcada e/ou cheia de dores musculares nos dias seguintes para sentir que treinou bem. Um desafio de vez em quando é benéfico, mas não precisa de os superar todos os dias!
Além disso, o descanso deve fazer parte dos planos de treino. Você precisa dar o devido tempo ao seu corpo e ao seu sistema imunitário para recuperar do treino que realizou.
Em resumo, você não precisa treinar mais para ficar melhor, nem acabar o treino se arrasastando para ficar melhor, você precisa treinar melhor para ficar melhor!
E aqui ficaram alguns dos maiores mitos esclarecidos. Esperamos que tenham gostado!

COMMENTS

Leave a Comment